Lizard

CRITÉRIOS DE JULGAMENTO

Desenho dorsal (Spangles) (25 pontos): O desenho dorsal é o item mais importante do julgamento, valendo 25% do total teórico de pontos. As marcas dorsais tem a forma aproximada de meia-lua e aparecem em linhas longitudinais e paralelas da cabeça ao final do dorso, aumentando de tamanho à medida em que se afastam da nuca. Nos pássaros intensos, o lipocromo entre as marcas aparece uniforme; nos brancos e nevados, as pontas das penas podem apresentar uma franja branca que no entanto, não deve ser muito exuberante. Marcas desalinhadas, pouco definidas ou de forma diferente da meia lua, excesso de feomelanina e franjas brancas muito pronunciadas são penalizáveis. A presença de penas lipocrômicas em qualquer parte do corpo fora da cúpula implica em desclassificação.

Plumagem (15 pontos): A plumagem deve ser sedosa e compacta, característica observada na maioria dos exemplares. Pássaros com plumagem fraca são penalizados com rigor. Plumagem sem brilho e bordas das penas excessivamente brancas também determinam perda de pontos neste item.

Desenho do Peito  e Flancos (Rowings) (10 pontos): O desenho do peito é similar a pequenos triângulos com vértices em direção à cauda, começando no bico e terminando no final do corpo do pássaro. São mais evidentes nos pássaros nevados e nas fêmeas. Em alguns casos, a proximidade entre os triângulos faz com que os mesmos apareçam como linhas, o que é indesejável. Pelas suas características próprias, os pássaros intensos não são muito penalizados neste item.

Cor de Fundo (lipocromo) (10 pontos): A cor de fundo deve ser regular e bem distribuída, o que contribui decisivamente para o destaque dos desenhos. A calota e todo o lipocromo aparente devem ter a mesma tonalidade. Lipocromo sem uniformidade ou “lavado” são rigorosamente penalizados.

Asas e cauda (10 pontos): As penas das asas e cauda devem ser a mais escura possível, sempre tendendo ao negro. Pássaros com penas tendendo ao cinza-escuro ou com bordas muito despigmentadas são indesejáveis. Penas lipocrômicas nas asas e cauda desclassificam o exemplar.

Calota (10 pontos): A calota deve ter forma oval e limites bem delimitados, começando na parte superior do bico e indo até a nuca, sem nunca ultrapassa-la. Invasões de áreas lipocrômicas na face ou abaixo da nuca constituem faltas graves. A presença de áreas melânicas na calota é penalizada de acordo com sua extensão, recebendo muito bom, pássaros com até 10% de marcação, bom entre 10 e 20 %, regular entre 20 e 50% e fraco acima deste limite.
Nos canários sem calota, estes 10 pontos são atribuídos à marcação da cabeça, que deve ser similar à do dorso, mas de tamanho pequeno. As eventuais áreas lipocrômicas são penalizadas de maneira similar aos Lizard com calota.

Desenho das espáduas ou Penas de Cobertura (5 pontos): As coberturas das asas junto às espáduas devem estar harmónicas com o desenho do pássaro. Penas que modifiquem este desenho são penalizadas com rigor. Penas lipocromicas nesta região são motivo de desclassificação.

Sobrancelhas (5 pontos): As sobrancelhas são duas linhas regulares que separam a calota da face, situadas acima dos olhos da ave. Ausência ou interrupção das sobrancelhas são passíveis de punição.

Bico e patas (5 pontos): O Lizard é um canário fortemente oxidado e, como tal, deve possuir bico e patas o mais escuros possíveis. Áreas manchadas ou de coloração córnea são penalizáveis. A presença de unha(s) despigmentadas determina a desclassificação do pássaro.

Condição e Tamanho (5 pontos): O Lizard é um pássaro relativamente pequeno (12,5 a 13,5 cm) e não deve jamais ter seu tamanho comparado aos canários de cor (13 a 15 cm). Este item é pouco importante, pois a maioria dos exemplares está dentro destes limites. Neste item são também avaliados, a limpeza e  a saúde da ave. Pássaros letárgicos, indóceis, ou com escamas nos pés são penalizados.





%d bloggers like this: